Recém-publicado

Inglaterra quer obrigar escritórios a divulgar honorários na internet


Direito na Europa Por Aline Pinheiro

Todos os escritórios de advocacia na Inglaterra terão de divulgar em seus sites o valor dos honorários cobrados para alguns casos mais comuns. Esse é o plano da autoridade que regulamenta o mercado advocatício no país, a SRA (Solicitors Regulation Authority, equivalente à OAB britânica). Já no meio do ano, a entidade deve abrir consulta pública sobre o assunto antes de aprovar as regras para a divulgação dos preços.

Em dezembro de 2016, a CMA (Competition and Markets Authority), que regulamenta a livre concorrência na Inglaterra, recomendou às bancas a publicação da tabela de honorários na internet para aumentar a competição no mercado, considerada fraca pela agência reguladora.

Uma pesquisa divulgada pela CMA mostrou que apenas 17% das bancas atualmente divulgam sua lista de preços e apenas 22% dos consumidores comparam serviços jurídicos de diferentes bancas antes de optar por uma. Os mais prejudicados são as pequenas empresas e os clientes individuais.

Segundo a revista da SRA, assim que tomou conhecimento da pesquisa e da recomendação, resolveu agir rápido. A expectativa é de que os escritórios sejam obrigados a divulgar o valor cobrado apenas para os casos mais comuns, como disputas familiares e ajuda para escrever testamento.

Procurar por data

Baixe Grátis Aqui! O jeito Swift de comprar carne vai surpreender você, agora com uma experiência 100% mobile. Experimente!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: